sexta-feira, 28 de novembro de 2008

125ª Parte –TEORIA DA TERRA OCA (8) – O Mundo Divino de Agharta (IV) – Experiências arqueológicas...

AVISO IMPORTANTE ao Amigo Leitor!
Para você entender perfeitamente o conteúdo e intenção deste blog, não leia matérias isoladas! Use 10 minutos do seu precioso tempo, diariamente, e inicie sua leitura pela mensagem “Aviso Importante aos Novos Leitores” (14/06/08) e depois vá para a “1ª Parte” aqui postada, seguindo continuamente os capítulos, pois eles possuem um encadeamento entre si que o levará a entender perfeitamente o processo da Terra, bem como toda a nossa existência sobre ela. Minha intenção não é a de criar “medos” em hipótese alguma, mas sim puramente a de mostrar “verdades escondidas”, porém com muito “Amor” pelo meu próximo!

Paz! Hipátia III






CORONEL FAWCETT



Percy Harrison Fawcett – A história que o envolve é tão incrível que suscitou em Steven Spielberg a criação da série “Indiana Jones”...

Fawcett - Tenente-coronel inglês, nascido em 1867 e desaparecido em território brasileiro em 1925, no local onde hoje se encontra o Parque Nacional do Xingu.
Ao trabalhar nas antigas colônias inglesas no Ceilão – atualmente Sri Lanka – tomou conhecimento sobre uma civilização perdida localizada no interior da Terra, semelhante ao Império Inca. Após muito pesquisar sobre o assunto, e através de informações e documentos antigos que lhes davam seguras pistas e evidencias da existência desta civilização atlante, desaparecida há nove mil anos a.C., ficou convencido da veracidade desses fatos, dedicando-se por anos seguidos (década de 1920), à expedições no Brasil, mais precisamente na região entre Mato Grosso e Bahia, conhecida como Serra do Roncador.



SERRA DO RONCADOR




Interessante observar que este local assim é chamado, porque dizem que as “pedras roncam”, principalmente quando do aparecimento de OVNIS – fato muito comum nessa região, e onde tais objetos aparecem e desaparecem como por encanto, dando a clara impressão de que advém no interior da Terra!

Num misto de espiritualidade e budismo, mais seu lado aventureiro e antropológico, tamanha era sua crença sobre a “cidade Perdida” que Fawcett acabou envolvendo nesta incrível aventura pessoas que lhes eram chegadas, tendo desaparecido sem deixar rastros por volta de 1925, juntamente com seu filho Jack e seu colega Rimell.






FAWCETT E A RUÍNA DE UM TEMPLO NA AMAZÔNIA



Só que, quando isto aconteceu, ele já havia registrado muitas descobertas através de fotos, as quais ele revelava ainda dentro da selva amazônica e as enviava para a cidade através de um índio, para que fossem divulgadas. Desta forma, foram mostradas as descobertas não só de ruínas incríveis de templos e outras mais, como também de túneis nesta serra, que levariam às cidades subterrâneas.
Numa de suas manifestações sobre o assunto, Fawcett disse:
"todos os tesouros arqueológicos encontrados nessa área são uma parcela insignificante do que aí permanece encerrado. E à medida que se aprofundem as pesquisas e as escavações não será de admirar que daquele solo aparentemente virgem, vejamos surgir as pegadas de muitas gerações adiantadas, inteligentes, e de bastante cultura intelectual, perante as quais as tribos aborígines de hoje nada mais são do que descendentes bastardos em cujo caráter mal se reconhecem agora os vestígios da antiga pujança de seus antepassados".



ÍNDIAS COM FILHOS LOIROS


Realmente, uma outra observação interessante se faz sobre tribos de índios bastante hostis e que se dizem “guardiãs das cidade sagradas” e de seus “portais”. Sendo que suas características raciais fogem ao geral das tribos brasileiras, onde são encontrados índios com pele e feições da raça branca, e até crianças loiras, algo inconcebível dentro do fator genético dos aborígines do nosso país. Quem seriam os ancestrais loiros dessas tribos de nossa Amazônia? E que cidades sagradas seriam estas?


ÍDOLO DE BASALTO NEGRO




Sabe-se que Fawcett ganhou de Sir H. Rider Haggard, autor do livro “As Minas do Rei Salomão”, uma estatueta encontrada na selva amazônica, com indicações para se encontrar a embocadura de uma cidade subterrânea na Serra do Roncador. Esta estatueta, uma espécie de ídolo feito em basalto negro, além de conter inscrições numa escrita desconhecida, também emitia um tipo de descarga elétrica em quem a tocasse. Para o inglês, esta era uma das provas da existência de uma civilização sobrevivente ainda hoje, isolada por completo do resto do mundo. Realmente, tudo muito estranho...





MANUSCRITOS 512


Um outro dado no mínimo “sui generis”, trata dos manuscritos encontrados na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, classificado sob o número “512”, contendo pouco mais de dez páginas, documento este descoberto em 1838 por um secretário do Instituto Histórico/RJ. Ali, é descrito com detalhes a existência de uma imensa cidade abandonada no interior da Bahia/Brasil, com ruínas gigantescas e inscrições cuneiformes, e que foram encontradas no século XVII por um grupo de tropeiros vindos deste mesmo estado brasileiro, os quais afirmavam terem visto altos muros e ruas calçadas de grandes pedras, sendo que com a invasão do mato, a cidade só é notada pelo viajante que venha a atravessá-la, o que é muito possível passar nas suas proximidades sem perceber sua existência. Fawcett obteve uma cópia desse material, o que o ex-senador, Valdon Varjão, diz que “encaixou como uma luva, pois provava que a tal cidade perdida estava no maciço central brasileiro”.




FAWCET NA FLORESTA AMAZÔNICA


São várias as versões do desaparecimento de Fawcett, juntamente com seu filho e o amigo... De acordo com Hermes Leal – autor do livro FAMA E MORTE NO BRASIL - O Verdadeiro Indiana Jones: o enigma do coronel Fawcett - Geração Editorial - “Ele teria brigado com uma criança que tinha pego um pato que o próprio Fawcett tinha matado para comer”, sendo que no meio desta briga com os indígenas, eles foram mortos. Já a Folha da Noite, em abril de 1937, trazia relato de um caçador suíço chamado Stephan Rattin, o qual dizia ter encontrado Fawcett prisioneiro dos “índios morcegos”, no interior do Mato Grosso. Os místicos, por sua vez, bem como muitos indígenas, acreditam que eles encontraram a tão procurada “entrada” para os mundos subterrâneos, tendo em vista não só as crenças tribais, como também várias mensagens enviadas regularmente por Fawcett, falando sobre sua vida no interior da terra.




DESENHO DE OBJETO ENCONTRADO POR BRIAN FAWCETT




Também, existe o fato de que o filho de Fawcett – Brian - que não foi nesta expedição onde houveram os citados desaparecimentos - recebeu uma carta de um soldado alemão dizendo que seu pai estava vivo e morando numa dessas cidades intraterrenas. Em suas expedições em busca do pai, Brian também encontrou objetos bastante significativos, sendo seu o desenho acima, tentando mostrar um desses objetos.




BRIAN FAWCETTE COM INDIOS NA AMAZÔNIA



Entretanto, Brian Faucett, numa destas tentativas de encontrar o pai e os demais, embrenhou-se na selva amazônica e igualmente desapareceu misteriosamente, sem deixar quaisquer vestígios, tal qual aconteceu com os primeiros.



RAYMOND MAUFRAIS



O curioso é que da mesma forma que aconteceu com a Família Fawcett, também ocorreu com o jovem e explorador francês Raymond Maufrais, isto em 1950, o qual, seguindo as pistas da “Cidade Perdida” nas selvas brasileiras, também desapareceu na mesma região, sem deixar quaisquer vestígios. Seu pai - Edgard Maufrais – desesperado com o desaparecimento do filho, empreendeu várias expedições para tentar localiza-lo, porém todas sem êxito. Entretanto, essas equipes de buscas receberam informações de índios (não hostis) da região, de que tanto a Família Fawcett e seu amigo Rimell, como o próprio Raymond Maufrais, todos teriam descoberto e penetrado nas entradas dos mundos subterrâneos. E pela impossibilidade de retorno, passaram a conviver com uma raça misteriosa que habita as entranhas de nossa Terra!

Verdade é que a Amazônia guarda segredos, os quais parecem ser protegidos por situações realmente hilárias.




PIRÂMIDES NA AMAZÔNIA



Imaginem vocês a existência de pirâmides antiqüíssimas em nosso território nacional, totalmente encobertas pela vegetação hostil e impenetrável...




ESTRANHOS MONUMENTOS NA AMAZÔNIA



Estranhos monumentos em meio às florestas inexploradas, localizados por Fawcett, que o fez assim se expressar:- "Entre os rios Xingu e Araguaia, existem coisas estranhas"...





OBELISCOS QUE IRRADIAM LUZES EM MEIO À FLORESTA




Obeliscos que irradiam luzes muito brilhantes em meio à selva amazônica, pelo que os aborígines se referem como sinais das “moradas dos deuses”, mas também de “maldição”, já que profanadores são eliminados sem qualquer piedade, motivo pelos quais não se atrevem a se aproximar e/ou explorar tais locais... Neste particular, sobre essas luzes que podem ser vistas e até fotografadas, também Fawcett assim se manifestou:- "E essa gente tem uma espécie de iluminação que nos parece estranha e provavelmente faz parte de uma civilização desaparecida"...



RIOS DE ÁGUAS ENVENENADAS




Rios de águas cáusticas, cujo veneno secam e mumificam quem tocar em suas águas! Isso sem falar nas areias movediças, doenças tropicais, insetos vorazes, tribos indígenas desconhecidas e hostis...




ANACONDAS – COBRAS GIGANTES



Também, animais diferenciados e muitos não catalogados a nível nacional... Defrontar-se com a “cobra grande” – “Anacondas” – é outra situação difícil de ser imaginada, mas que Fawcett afirmava ter sido atacado por uma, com mais de 20m de comprimento).


Parece, realmente, que tudo isso existe para proteger algo ainda por nós desconhecido e que , porconseguinte, não deve ser descoberto, como por exemplo uma possível “entrada” para os subterrâneos terrestres... Quem assistiu o filme “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal”, deve ter percebido todos os difíceis entraves, com seres aterrorizantes, numa representação figurativa como guardiões do “lugar sagrado” da “caveira de cristal” .
Sobre isso, à título de curiosidade, uma legenda indiana foi encontrada (e esta é uma crença também esotérica), constando que existem 13 crânios cortados de um mesmo cristal e espalhados pelo planeta, os quais contém informações extremamente importantes sobre as “origens do Homem e seu destino”. E somente quando esses crânios antigos e consagrados forem reunidos, os segredos serão desvelados. Mas, isso só acontecerá quando a Humanidade estiver preparada para entender tais segredos!
Neste ponto, é importante lembrarmos sobre a última queda de Atlântida, quando seus sábios, ao perceberem “que tudo estava perdido”, guardaram seus segredos em poderosos cristais e os distribuíram em lugares distantes e distintos, muito bem guardados para que não caíssem em mãos de energias adversas... Seriam esses crânios, os mesmos cristais da sabedoria atlante, atualmente representados (não ao acaso) no Filme de Indiana Jones?
Talvez seja por essas e outras, a ganância de outros países em querer se apoderar da nossa Amazônia! Não só pela sua riqueza de solo, fauna e flora... Mas, provavelmente muito mais, pelos segredos que ela guarda a sete chaves... Crânios de Cristal (?)... A Cidade Perdida (?)... E, sobretudo, uma das entradas para a “Terra Oca” (?)...

E para finalizarmos esta matéria, a título informativo ainda, vou colocar alguns pequenos trechos do site http://www.dominiosfantasticos.xpg.com.br/ , que fala sobre as possibilidades de existência de cidades intraterrenas.

“Índios Quichuas, ou Quechuas, habitantes dos contrafortes andinos do Peru e da Bolívia, contemplam a enigmática vastidão montanhosa. Também eles guardam das suas antigas tradições a lembrança quanto à existência de uma enorme rede de corredores, túneis e galerias subterrâneas que se prolongam para muito além dos Andes e onde residiriam seres de uma elevada hierarquia - considerados "deuses"... Deuses "de uma civilização muito antiga que conhecia as nebulosas e todo o Sistema Solar, os quatro rincões do horizonte, as quatro pontas do arco do céu e a face redonda da Terra"! E tudo isso não pode mesmo se tratar de mera coincidência, uma vez que por todo o nosso planeta - desde o Egito, Tibet, Europa, Ásia e a totalidade das três Américas - os mais antigos povos, e até hoje seus descendentes que por sinal nunca se conheceram, insistem na mesmíssima e sempre insistente tradição. E nesse particular, portanto, não existem meios-termos, tornando-se inteiramente válido e adequadamente aplicável aquele velho ditado popular que diz: onde há fumaça, haverá certamente uma enorme possibilidade de fogo!”




Foto NASA 1




“Um certo tipo de "fumaça", aliás, bastante gritante e por demais evidente! Estaríamos lidando com simples lendas? Muito difícil! Veja esta foto da NASA, tomada por satélite acima das densas e inexploradas selvas da Guatemala...”




Foto NASA 2


“...a mesma foto, agora em infravermelho. Sim, são estruturas subterrâneas, uma verdadeira rede - oficialmente classificadas como "antigas canalizações maias". Mas, cabe a pergunta, canalizações de QUÊ e para quê? Profundamente escavadas no subsolo? Bastante sutil...! E por que precisamente a NASA iria se interessar por "simples canalizações maias"?”




Foto contruções Maias



“Óbvio que a resposta está nas enigmáticas e portentosas ruínas de Tikal - na Guatemala mesmo e oficialmente atribuída aos Maias - onde (e assim como no Egito) uma recente e avançada tecnologia do Radar de Penetração Subterrânea (SIRA) descobriu uma vasta e profunda rede de galerias subterrâneas ainda inexploradas e que atravessam aquele país de um lado a outro, por cerca de 800 quilômetros!!!”



FOTO PEDRA DA GAVEA



“E nunca é demais lembrar que os governos mundiais SABEM que esses túneis desconhecidos (além de tudo contendo estranhas edificações) de fato existem, já tendo sido inclusive devidamente mapeados, tornando-se objetos de reuniões e conferências ultra-secretas. Isso em vários países do mundo e até mesmo aqui no Brasil! Eles verdadeiramente cruzam as Américas Central e do Sul. Aqui no nosso país, eles existem nas regiões da Amazônia, no Planalto Central e bem no litoral oeste do Rio de Janeiro em direção ao de São Paulo - precisamente para além da enigmática Pedra da Gávea e onde, aliás, desde 13 de maio de 1980 desapareceu sem deixar quaisquer vestígios o avião PT-KHK com cinco geógrafas e dois tripulantes que fora fretado por um órgão oficial do Governo Brasileiro justamente para bisbilhotá-los!”
“E as sempre insistentes lendas sobre essa montanha e os seus enigmáticos monumentos falam mesmo a respeito de uma certa entrada, um certo "portal", que ali existiria dando acesso ao seu interior. Muitas pessoas já desapareceram lá pelas proximidades do topo, ao passo que muitos outros perderam as vidas através de alguns misteriosos "acidentes" tentando justamente localizá-lo - ou talvez pelo simples fato de inadvertidamente terem cruzado certas áreas interditas”.




FOTO SERES DE AGHARTA




“Lembremos ainda que campos de forças poderosos e desconhecidos atuam lá por aquelas bandas e até mesmo certos misteriosos "espectros" surgem nas fotos tomadas por montanhistas quando reveladas. Seriam as tais "Entidades de uma outra dimensão" que, conforme a Tradição, guardariam as entradas secretas para o Reino de Agartha? É possível, pois não se trata de fantasias ou lendas: já tivemos ocasião de ver várias dessas surpreendentes fotos e até mesmo aconteceu conosco! Veja por exemplo a imagem acima, com as respectivas ampliações à direita. Essa coisa gigantesca e diáfana, que não estava no local quando tomamos a foto, decididamente não é humana!”

“Contudo, o mistério mais sutil (e ao mesmo tempo mais denso) relativamente a esses túneis e edificações subterrâneos é justamente a presença "deles", os enigmáticos UFOs, nas proximidades de certos monumentos misteriosos do passado - que, por sinal, parecem ter sido propositadamente erigidos para demarcarem as entradas e saídas, as "vias de acesso" por assim dizer, dos tais mundos subterrâneos! Diante de tudo isso, só podemos pensar em três coisas: remanescentes das perdidas Atlântida ou Lemúria ainda ocultamente sobrevivendo no nosso subsolo; bases e cidadelas alienígenas aqui estabelecidas desde milênios sem conta; ou, quem sabe, uma estranha e evoluída raça, paralela e de origem terrestre mesmo, que se desenvolveu nos subterrâneos do nosso planeta! E você, Prezado (a) Visitante, qual a sua opinião? Não esqueça que o tal "Rei do Mundo", de acordo com as Tradições, "é oriundo de sistemas solares desconhecidos", estando ele e os seus "súditos", pelo que tudo indica através da sua própria Profecia, pacientemente aguardando. Esperando apenas e tão-somente que nos destruamos - graças à nossa própria estupidez - para finalmente herdarem a superfície da Terra!!!”


Fontes:
http://www.dominiosfantasticos.xpg.com.br/
http://www.fenomeno.trix.net/fenomeno_inexplicavel_1_monumentos-cidades-perd.htm
http://www.conscienciacosmica.com.br/eco-roncador.htm


Obs: Este enfoque continua na próxima postagem...


Paz em todos os quadrantes!
Alto Paraíso, 29 de Novembro de 2008
Hipátia III

12 comentários:

Helena disse...

Que interessante essa história, não conhecia! Ótimo blog!

Helena disse...

Se você souber de algo mais sobre Peruíbe, Chapada Diamantina, Roncador, etc, por favor escreva. Obrigada! :)

HIPÁTIA III disse...

Olá, Helena!
São tantas as coisas que desconhecemos, não é?
Estes seriam assuntos importantes para serem repassados aos nossos jovens, nos bancos escolares, numa matéria que não existe e que poderia ser criada como "atualidades" ou algo parecido, com notícias desveladas desta nossa atual civilização...
Mas, infelizmente, isso não acontece, nossas crianças e jovens, que vieram preparados para as grandes verdades, são simplesmente olvidados o seu potencial e acabam, num desencontro total de suas missivas, entrando no caminho muitas vezes sem volta das drogas...
Obrigada pelo comentário...
Muita Paz!
Hipátia

HIPÁTIA III disse...

Oi, Helena!
Bem vinda ao blog!
Repasse-me seu e-mail para que lhe possa enviar algumas dicas sobre o solicitado, ok?
Paz!
Hipátia

victor Rocha disse...

Olá!
Tudo bem??
Venho fazendo uma pesquisa sobre a possibilidade de existir mesmo um centro da terra acessível. Com a história do Coronel Fawcett, tudo se encaixa perfeitamente...
Por favor, espero que essa história aqui postada seja verídica, pelo menos até onde o senhor(a) saiba...

Obrigado!
Victor Rocha

HIPÁTIA III disse...

Olá, Victor Rocha!
De acordo com minhas pesquisas, essas histórias aqui colocadas são verídicas, sim. Inclusive confirmadas pelo sobrinho do Fawcett que esteve aqui em minha cidade!
Aliás, tudo que coloco no blog advém de pesquisas fidedignas, pode ter certeza disso! Evidente que as comprovações de determinadas situações ficam difíceis de serem feitas, mas as origens das informações são todas de grande credibilidade.
Muita Paz!
Hipátia

alessandra disse...

onde fica o rio envenenado

HIPÁTIA III disse...

Olá, Alessandra!
Em suas pesquisas e andanças por toda floresta amazonica, o Coronel Fawcett refere-se aos densos e hostis lugares pelos quais percorreu, tendo encontrado tais rios de águas venenosas e outros ainda que literalmente secam e mumificam quem quer que se atreva a tocar nas suas águas extremamente cáusticas! Entretanto, não possuo a referência do local exato nesta floresta onde se encontram esses rios...
Muita Paz!
Hipátia

Anônimo disse...

Por favor atualize o blog

HIPÁTIA III disse...

Estou voltando a fazer isso, anônimo...
Muita Paz!
Hipátia

Anônimo disse...

ja ouvi muitos comentarios sobre o caso fawcett,é um enigma, até hoje não se sabe o que realmente ocorreu.queria comentar sobre o desaparecimento de varias pessoas em uma caverna proximo da divisa de sc e rs,bem na beira da br inclusive de pesquisadores e equipe de socorro,há um posto,com lanchonete em frente,a boca principal da caverna,foi lacrada,ninguem conseguiu localizar as pessoas.estive nela e vi o local lacrado, mas numa outra caverna do lado, na parte mais profunda, formando poças de agua,o teto da caverna parecia ter luminiscencia propria,na lamina de agua caia um pó dourado com luminiscencia.

HIPÁTIA III disse...

Bem interessante esse seu comentário sobre os desaparecimentos de pessoas em cavernas, Anônimo...
Eu sempre tenho um pé na frente e outro atrás em relação a cavernas, pois nunca se sabe se ela irá acabar em bolsões "negativos" ou "positivos"... Existem relatos de pessoas que foram levadas por reptilianos perversos, que lhes sugaram energia, semem e outras coisas mais...
Paz!
Hipátia