sexta-feira, 13 de junho de 2008

21ª Parte – O “Sistema Infernal” e os Reptilianos... (item 3) - Tipos de Reptilianos, Cérebro Reptiliano Humano



AVISO IMPORTANTE ao Amigo Leitor!

Para você entender perfeitamente o conteúdo e intenção deste blog, não leia matérias isoladas! Use 10 minutos do seu precioso tempo, diariamente, e inicie sua leitura pela mensagem “Aviso Importante aos Novos Leitores” (14/06/08) e depois vá para a “1ª Parte” aqui postada, seguindo continuamente os capítulos, pois eles possuem um encadeamento entre si que o levará a entender perfeitamente o processo da Terra, bem como toda a nossa existência sobre ela. Minha intenção não é a de criar “medos” em hipótese alguma, mas sim puramente a de mostrar “verdades escondidas”, porém com muito “Amor” pelo meu próximo!

Paz! Hipátia III



Outras explicações necessárias:


a) Sobre os reptilianos propriamente ditos...


É importante enfatizar o que se segue: embora os reptilianos possam nos parecer malévolos, nem todos são e isso nós vamos poder perceber no decorrer deste capítulo. Temos de considerar, primeiramente, que estes possuem constituições genético-cerebrais relativamente diferenciadas de nós humanos, o que justifica condutas igualmente diferenciadas, principalmente no tocante ao desenvolvimento espiritual.

Haja visto que na experiência colocada no tópico anterior (item 2), o ser fala em “aprender e se desenvolver espiritualmente” – o que implica que almas reptilianas encarnaram em corpos humanos com o intuito pré-concebido de desenvolvimento espiritual, onde através de experiências kármicas isto deveria acontecer. Portanto, esse particular não difere dos propósitos dos demais povos que aqui foram colocados para encarnações repetitivas pelo Comando Kármico da Terra, tais como capelinos, sirianos, etc.

Sendo assim, a meu ver, temos três situações distintas, de seres reptilianos que interagem aqui na Terra: (1) Seres Interdimensionais – viajantes intergalácticos, colonizadores e intrusos interplanetários, densos espirituais, cujos objetivos estão meramente na conquista de novos domínios e de poder. (2) Seres Intraterrestres - advindos de outros orbes planetários há bilhões de anos como seres interdimensionais, mas que colonizaram Tiamat (antiga Terra) e ali permaneceram desenvolvendo sua civilização, sendo que por ocasião do choque com Nibiru, esconderam-se em bolsões subterrâneos e subaquáticos do planeta, onde vivem até hoje. (3) Seres Extraterrestres – que vivem em seus planetas de origem, sem o pressuposto de tendências invasoras, e que por tal conseguiram alcançar a real necessidade do desenvolvimento espiritual. Seriam considerados como sábios do conhecimento espiritual, dentro de sua cultura, motivo pelo qual puderam ingressar em Comandos Federativos Intergalácticos, contribuindo nos Caminhos da Luz.

Portanto, existem diferentes facções reptilianas que devem ser analisadas, para que não cometamos graves enganos e julgamentos indevidos. Isto porque, assim como existe entre nós aquela facção que deseja dominar e controlar a nossa civilização, também recebemos a influencia de outra que possui uma atitude mais positiva em relação à humanidade terrestre, trazendo inclusive filhos seus para encarnações em corpos humanos com o intuito de desenvolvimento espiritual, além da ajuda junto ao Comando Kármico da Luz.

Sendo assim, acredito eu que os acima classificados como “Seres Interdimensionais” (1), aqui se infiltraram e influenciaram parte dos Intraterrenos (2), e ainda somaram-se aos demais espíritos densos (capelinos, sirianos e outros não espiritualizados destas raças), intensificando cada vez mais o que chamamos de “Sistema Infernal” do Planeta Terra, acarretando todo o processo de decadência em que nos encontramos na atualidade.


b) Sobre o cérebro reptiliano...


Neste ponto, vocês, queridos leitores, podem estar se perguntando: “será possível o alcance da espiritualidade por seres reptilianos?” – A resposta está em dois artigos que colocarei aqui parcialmente, para que meditem sobre essa questão. Pois a minha conclusão é que, quando os engenheiros siderais usaram os corpos de símios para implantar a nova raça humana, lá nos primórdios da Terra (estão lembrados?), eles igualmente devem ter usado os cérebros dos seres reptilianos já existentes, com algumas modificações necessárias para nos caracterizar como a nova raça de “humanos”, modificações essas nas quais foram inseridos nossos processos “intuitivos”, que é a nossa parte “divina” e que sustenta o “amor” em nós. Portanto, se eu estiver certa, e pelo que tudo indica, estou (nossa, quanta pretensão a minha, em?), nossa origem está nos símios, nos reptilianos e no divino.


Analisem comigo o lado animal que trazemos em nós:


A parte mais antiga de nosso cérebro, ou seja, quando somos gerados no útero materno, a primeira a ser formada é justamente o que chamam de “Complexo-R” (não vamos aqui entrar em seus processos morfológicos), parte esta “responsável pela vida vegetativa, pela manutenção do funcionamento vegetativo dos organismos vivos, pela continuidade da espécie e do indivíduo e também pelas estereotipias de comportamento. É responsável pelas rotinas do homem, pelas programações cotidianas como acordar, se banhar, se limpar, comer, ou seja, todos estes processos que fazemos automática e mecanicamente. É comum a todos os animais de sangue frio (répteis). O cérebro reptiliano tem função de defesa (viver ou morrer), função de competição (matar ou morrer), função de acasalamento (viver ou procriar), provocando e sendo responsável pelos comportamentos ritualísticos, imitativos e compulsivos. (...) É o cérebro dos instintos que facilmente forma modelos, ou seja, imita, sendo muito importantes no” imprinting” de um modelo de comportamento. Em função desta característica, este cérebro é responsável pelas reações de massa frente às representações simbólicas dos fanatismos em geral; nazismo, religiosos, racistas, fanatismo políticos, modismos etc. (...) A dor e o prazer são absolutos, sendo, portanto responsável pela sensação de tudo ou nada (vida e morte), provocando comportamentos rudimentares. Na situação reptiliana, o que é diferente do comum estereotipado, tende a ser vivido, experienciado e interpretado com hostilidade- cheiros, cor, dimensão, forma, movimento - por ser vivido como uma ameaça ao instinto de sobrevivência que teme o desconhecido e diferente de si. Psicologicamente é uma característica dos distúrbios de interpretação, dando origem às posturas paranóicas. (...) Um hiper funcionamento do RC com predominância deste sobre o límbico determina uma situação instintual e medo de não sobreviver o que estabelece uma situação de defesa contínua, de alarme”. (www.blogdosterapeutas.com.br)

E agora, não sentiram como sendo os próprios reptilianos? No entanto, tudo isso que acima foi dito faz parte de nós mesmos, ou seja, são as características reptilianas de nosso cérebro! Incrível como que, por este prisma, esses seres tornam-se até mais simpáticos... rsss...

Um outro artigo, similar e complementar à este, é o de David Icke, também bastante interessante, motivo pelo qual eu o coloco aqui: “Todos os assuntos sociais, bons ou ruins, são no fim dependentes do cérebro réptil do homem. O assim chamado Complexo-R é a região mais velha e mais primitiva de nossa massa cinzenta. É o centro de agressão/sobrevivência de nossa existência. As emoções básicas que nos governam como amor, ódio, medo, luxúria, e satisfação emanam deste primeiro estágio do cérebro. Por milhões de anos de evolução, camadas de raciocínio mais sofisticado foram sendo adicionadas a esta fundação - nossa capacidade intelectual para pensamento racional complexo que nos fez teoricamente mais inteligentes do que o resto do reino animal. Quando nós estamos descontrolados de raiva, significa que nosso cérebro réptil está anulando os componentes racionais do nosso cérebro. Se alguém diz que agiu com o coração em vez da cabeça. O que ele realmente quer dizer é que concedeu o controle às suas emoções primitivas (que têm origem no cérebro réptil), ao invés dos cálculos da parte racional do cérebro. Enquanto as partes mais modernas e sofisticadas do cérebro conseguem fazer o complexo pensamento do dia-a-dia, ainda é a antiga parte réptil que nos governa. Políticos, pregadores, e homens que lidam com propaganda sabem disso, e sempre dirigem suas palavras para as nossas emoções, e não ao nosso intelecto, para comunicar a sua mensagem. A coisa assustadora sobre o cérebro réptil é que ele não tem nenhum conceito de bem ou mal. Ele simplesmente exige uma ação de algum tipo. Não tolerará ficar na inatividade. Se não puder achar uma saída para uma ação criativa, caminhará implacavelmente para uma ação destrutiva, e se nenhuma das alternativas for possível, então ele começa a buscar a autodestruição. Assim, a humanidade como um todo, bem como os indivíduos, oscilam entre a guerra e outros impulsos assassinos, e a edificação pacífica e a harmonia. Às vezes quando não há nenhuma saída perceptível para uma atividade construtiva, especialmente entre os jovens e os idosos, e uma forte consciência está bloqueando uma saída destrutiva, uma depressão severa tomará conta de quem estiver neste estado de inatividade, empurrando terrivelmente a vítima para o suicídio. Assim, a consciência pode manter uma pessoa pura e honesta. Contudo, sobre condições erradas pode também empurrar a pessoa para o limite. Um clássico exemplo do cérebro réptil em ação pode ser visto no trabalho do homem mais vil de todos os homens vis do século 20:- Adolph Hitler. No princípio, Hitler teve fortes impulsos criativos para ser um artista. Porém, quando aplicou isso às escolas de arte ele foi considerado não ter o talento básico para a sua aceitação (talvez mais porque ele não teve as conexões sociais certas). Os sonhos de Hitler foram esmagados. Durante os próximos anos ele vagou pelas ruas da Áustria e da Alemanha. A essa altura, Hitler era uma pessoa completamente destituída que, segundo alguns historiadores, fez pelo menos dezenove tentativas de suicídio. Em uma de suas tentativas quase bem-sucedida, ironicamente, ele foi salvo da autodestruição por membros de uma família de judeus. Eventualmente, como todos nós sabemos, estando bloqueado para propósitos positivos e tendo falhado no suicídio, Hitler descobriu o partido Nazista, e o cérebro réptil dele encontrou seu caminho em uma orgia destrutiva que afetou ele mesmo e cerca de 60.000.000 de outros da sua espécie, e deixou grande parte da Europa em cinzas. Tudo é impulsionado pelo cérebro réptil. Desde as glórias de nossos poetas e curandeiros até os criminosos e assassinos que aterrorizam nossas ruas e casas”. (...)
(www.umanovaera.com/reptilianos/o_cerebro_reptiliano.htm)


Portanto, meus queridos, nem todos os reptilianos são seres trevosos, assim como nem todos os capelinos, nem todos os sirianos, etc., tal qual já falamos várias vezes sobre isso neste blog. Não estou aqui para defender nenhuma dessas raças, evidentemente, mas para que nós sejamos esclarecidos neste particular, de que em todas as raças existem seres da luz e das trevas, assim como na nossa própria humanidade.

Mas, temos de estar atentos, pelo que volto a insistir que se encontram inseridos entre nós (encarnados ou não), seres (densos) reptilianos e de outras raças aqui citadas, que procuram manipular a humanidade, seja diretamente nas políticas econômico-sociais-religiosas, seja por vias sutis/astrais, (como verdadeiros vampiros energéticos ou indutores de coisas ruins), etc., e que formam o terrível “Sistema Infernal” influindo em nossos contextos de vida! Despertem todos para essa realidade! Comecem a ver o mundo com outros olhos, mais críticos, mais aguçados, sem fanatismos, dogmas, cristalizaçõe e/ou estereotipias, para poderem enxergar “Os Sinais” que nos são dados diariamente, com fins de nosso crescimento evolutivo espiritual! Despertem suas Consciências Cósmicas para terem o merecimento de viverem na ERA DE OURO DO PLANETA TERRA!


PAZ EM TODOS OS QUADRANTES!

Alto Paraíso, 04 de Junho de 2008

Hipátia III





10 comentários:

HIPÁTIA III disse...

COMENTÁRIOS COLOCADOS NO SITE DE IGUAL TEOR "SEGREDOSDOPLANETATERRA.MY1BLOG.COM":

# Comentário de Arruda:. @ 5/06/2008, 04:23

Olá, Hipátia!

Parabéns pelo belo trabalho! Assim como eu, muita gente está aprendendo depois de tanto tempo perdido. Vá em frente prestando o seu serviço ajudando a desvelar o oculto…

Um abraço!

Paz!

Arruda:.


# Comentário de segredosdoplanetaterra @ 5/06/2008, 05:35 - Resposta de Hipátia para Arruda:

Que bom que está gostando, Amigo! Comentários como este, assim como os demais aqui colocados, é que me incentivam cada vez mais em dar continuidade a isto que considero como uma “prestação de serviço” à Luz!
Muita Paz!
Hipátia

HIPÁTIA III disse...

COMENTÁRIOS COLOCADOS NO SITE DE IGUAL TEOR "SEGREDOSDOPLANETATERRA.MY1BLOG.COM":

# Comentário de MULTIDIMENSIONAL @ 7/06/2008, 01:15

TIVE CONTATO COM REPTILIANOS EVOLUÍDOS, ELES ESTÃO AQUI PARA RESGATAR OS QUE CONHECEMOS, OS QUE CAÍRAM E VIERAM PARA A TERRA.

ESSES EVOLUÍDOS ESTÃO AJUDANDO NA TRANSIÇÃO DA TERRA.

UM ABRAÇO!!!!!!!

LUZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


# Comentário de segredosdoplanetaterra @ 7/06/2008, 01:52 - Resposta de Hipátia para Multidimensional:

Muito interessante seus contatos, Amigo Multi! Bem como muito importante seu comentário aqui deixado, pois isso só vem confirmar os textos colocados, que não podemos estigmatizar, achando que todos os reptilianos são trevosos, porque não são! Os mais evoluídos desta raça, inclusive, segundo consta, fazem parte da Federação Intergalactica, para ajudas interplanetárias.
Muita Paz!
Hipátia

Apometria disse...

Olá a todos!
Trabalho com Apometria, e uma de nossas médiuns está sendo vítima do ataque de reptlianos. Encontramos, em trabalho apometrico, 2 em sua casa , sendo um filhote. Foi preciso muita ajuda espiritual elevada para removê-los. Porem ela está tendo sucessivas crises, pensando (ou sendo influenciada a pensar) em suicídio. Pergunto, alguém teria alguma experiência no assunto e quais entidades podemos chamar para atender a nossa irmã, eliminando de vez o problema?
Grato por qualquer ajuda e parabéns pelo belo trabalho!
Henrique Rosa - RJ

HIPÁTIA III disse...

Olá, "Apometria"!
Neste particular, não vou poder te ajudar, a não ser deixar em aberto aos amigos leitores, caso alguém tenha a forma de auxiliar essa nossa irmã...
Mas, busque pesquisar as origens cósmicas dela, se possível, pois muitos destes "ataques" são as formas que esses seres se apresentam para "resgates" de seu próprio povo, que para cá vieram afim de aprenderem "as emoções".
Paz!
Hipátia

NEW TERAPHEUTICAL TECHNIQUES disse...

Reptilianos e ETs, "evoluidos" ou não, bons ou maus, não devem fazer parte da nossa estrutura(humana).
Afecta o nosso Eu.
Deixe-me ser EU.
Deixe-me criar os meus pontos de vista.
A nossa missão na terra deve ser libertá-los do nosso corpo, onde vivem aprisionados.
Não precisamos deles.
Somos DEUSES sem eles.


Tiago

HIPÁTIA III disse...

Pois é, amigo Tiago, não devem, mas fazem...
Se não houvesse em nós o Complexo-R tal qual o conhecemos, tudo ficaria bem mais difícil para nós como humanos corpóreos, pois é ele quem comanda o nosso cérebro esquerdo. A questão é que o ser humanos gostou tanto desse lado de nossos comandos, que acabou quase que suprimindo o cérebro direito, da intuição, da espiritualidade...
Agora, concordo com você num ponto, pois eles (reptilianos) têm de nos deixar sermos nós mesmos, independente de termos uma parte genética deles e até de termos sido modificados por eles. Hoje, somos uma raça diferenciada e que tem de ser respeitada como tal. Raça esta que foi criada geneticamente com enxertos de outras raças que não só a deles!
Somos “deuses”, sim, mas para isso temos de nos conscientizar deste detalhe, aliás o mais importante em nós, mas que a maior parte da humanidade ainda não sabe, embora isto seja bíblico... Que pena, não é?...
Paz!
Hipátia

Victor Hugo disse...

Muito inressante....

HIPÁTIA III disse...

Realmente, Victor, quanto mais me aprofundo no assunto, mais interessante ele se torna...
Paz!
Hipátia

Walter Ice disse...

Um bom trabalho cinematográfico que aborda o tema dos reptilianos é a serie V, refilmada wm 2009 e que pode ser baixada da Internet.
Acredito que a existencia dos reptilianos é uma suposição lógica. Só não há repteis inteligentes na Terra por causa da queda de um meteoro que extinguiu a maioria deles . Em outros planetas distantes a evolução pode ter dado prevalencia aos repteis, pois toda vida surge do DNA e ele tem uma sequencia lógica de evolução.

HIPÁTIA III disse...

Olá, Walter!
Já ouvi falar nesta serie, mas ainda não tive oportunidade de assisti-la. Obrigada pela dica.
Respeito seu ponto de vista, mas para mim é bastante questionável... Pois podem não haver "répteis" (tais quais os conhecemos) inteligentes aqui, mas reptilianos sim!
Pelo que consta, são tão inteligentes e avançados que se camuflam como humanos muitas vezes! Além das transmutações que fazem no uso de corpos humanos... São tão inteligentes que conseguem burlar e/ou conviver em nosso tempo-espaço usando tecnologias e sentidos muito mais avançados que os nossos, motivo pelo qual não conseguimos aceitar e muito menos entender sua existencia entre nós...
Paz!
Hipátia